quinta-feira, 18 de março de 2010

O Amor


O amor é um ato de fé e um exercício de paciência, com o outro e com si mesmo.

O amor – palavra abstrata, abrangente, genérica e, hoje em dia, banal e desacreditada –, é basicamente: fé e paciência combinadas com reciprocidade e cumplicidade.

O amor é uma entidade invisível, como Deus. Só existe pra quem acredita. Só funciona pra quem acredita. É sonhar de olhos abertos. É dormir sem pesadelos.

O amor pode ser só uma palavra empoeirada para quem não tem imaginação. Quem ama acredita. Simplesmente acredita. Em anjos, seriados e Julia Roberts.

O amor cura quem se curva diante dele.


Ariel Pádua

3 comentários:

bpires disse...

awn, que amoroso!

Blog da Branquinha disse...

oi, Ariel.
gostei mesmo!
porque sou dessa,
que acredita.
beijo,
Ana

Teka disse...

Muito bom!
Tbém sou dessa que acredita e mesmo quando tudo parecia impossivel, nunca deixei de acreditar. Creio tbém que esse seja o segredo para se viver o amor: acreditar nele.
Bjos