sábado, 17 de janeiro de 2009

Circular Santa Luzia

Foi macumba! Tenho certeza! Aquela macumbeira me odeia... Tô boa! Por isso que to indo na Mundial. Renasci em Cristo, colega! Nada mais me pega. Nem inveja, nem macumba. Ô motorista! Tá dormindo, porra? Você nasceu do amor, Juliana, do amor entendeu? Seu pai não presta, você sabe, mas eu amava ele na época, fui iludida... Pessoal, eu queria pedir um minutinho da atenção de vocês. Eu tenho AIDS e acabei de sair da cadeia. Eu podia estar por aí matando e roubando. É melhor pedir do que roubar... Salve o tricolor paulista, amado clube brasileiro... É, mano, eu faço curso técnico, tá ligado. Mas meu sonho é ser doutor! É, meu amigo, tá pensando que sou pouca bosta? Você nasceu do amor, Juliana, nunca se esqueça, do amor, entendeu Juliana? Gorda e macumbeira, aquela vaca!

5 comentários:

Jeam Camilo disse...

É enigmático, ou talvez mais simples do que pareça (AH!, esses paradoxos mundanos humanos...da vida vida Severina!), mas é impressionante o quanto histórias paralelas... de pessoas tão aparentemente desconexas, se consturame fazem um sentido absurdo no final... só me faz crer, cada vez mais que somos um só... que as histórias não passem de uma ÚNICA história... a NOSSA história... de nossa vida Severina... no mundo mundo... VASTO mundo.......

Anônimo disse...

Gênio!

Ariel Pádua disse...

gênio é o Caetano, o Noel Rosa, o Cazuza, a Madonna, o David Bowie, o Leonardo Da Vinci, o Shakespeare, o Herman Hesse...

Eu sou apenas um pobre latinoamericano!

Ariel Pádua disse...

Elis, Clarice, Fernando Pessoa, Jesus Cristo, Nietzsche, Pedro Almodovar...

Todos gênios!

Anônimo disse...

E onde caminha a Circular Sta Luzia nessa história além dos itinerários que já conhecemos?
Os latinoamericanos, se não são, serão os gênios da próxima estação. Levando em consideração a subliminaridade do texto o "dito" está acima da intertextualidade de Sherek (quem não sabe do qeu se trata preciso se informar)
Bom dia e um passinho pra frente por favor...